Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Mais uma vitória do poder de investigação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Nesta quarta-feira, dia 12, o juiz da 2ª Vara de Fazenda Pública do DF, acatando pedido feito pelo Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC), condenou o ex-deputado distrital Rogério Ulysses por ato de improbidade administrativa. O ex-parlamentar terá de ressarcir, em R$ 9,4 milhões, os cofres públicos pela participação em suposto esquema de pagamento de propina em troca de apoio na Câmara Legislativa.

O valor da condenação corresponde ao pagamento de R$ 2,1 milhões recebidos ilicitamente em troca de apoio político e o pagamento de multa de R$ 6,3 milhões. O juiz acatou também o pedido do MPDFT para condenar Rogério Ulysses a indenizar o Distrito Federal, pelo danos morais sofridos, no valor de R$ 1 milhão.

Outra consequência da decisão judicial é a suspensão dos direitos políticos do ex-parlamentar e a proibição de ocupar cargos públicos ou contratar com o Estado pelo prazo de dez anos. A investigação referente à Operação Caixa de Pandora teve início no Ministério Público e contou com a participação da Polícia Federal. Essa é a terceira condenação de parlamentar obtida.

Número do Processo: 2010.01.1.194532-3 e 2010.01.1.194533-0

.: voltar :.