Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

A 4ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon) instaurou nesta segunda-feira, 19, inquérito civil para investigar a conduta de uma servidora do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon/DF) que, conforme informações da imprensa, forneceu seu número de conta corrente pessoal como se fosse a conta do Fundo de Defesa do Consumidor para receber as multas pagas pelas empresas.

Uma das atribuições da Prodecon é apurar eventuais improbidades praticadas por servidores ligados ao Procon/DF, inclusive a Promotoria de Justiça obteve, recentemente, condenação por improbidade contra a ex-diretora da autarquia Maria Dagmar Freitas, por sentença proferida pela 2ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal (autos 2008.01.1.119591-9).

.: voltar :.