Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

IMG 9802 600 x 400Inspeção faz parte de procedimento instaurado para apurar denúncias de supostos casos de violência obstétrica

A Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-vida) realizou, nesta segunda-feira, 8 de agosto, nova inspeção na unidade de Obstetrícia do Hospital de Santa Maria (HRSM). Essa é a terceira vistoria no local. A iniciativa faz parte de procedimento instaurado pela promotoria para apurar denúncias de suposta violência obstétrica.

Na última visita, realizada em novembro de 2021, a equipe da Pró-vida recomendou algumas correções. De acordo com o assessor médico da Pró-vida, Márcio Souza, a nova visita verificou melhorias. Houve aumento no número de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. “Recomendamos cinco médicos por plantão. Esse número ainda não foi atendido. Hoje são três ou quatro, depende do dia, mas já estão em processo seletivo para novas admissões”, destacou. Também houve a contratação de fisioterapeutas para acompanhar as gestantes durante o trabalho de parto. “Isso é um diferencial no serviço de obstetrícia de Santa Maria”, enfatizou.

IMG 9710 600 x 400Foi criada uma comissão multidisciplinar para acompanhamento dos casos de lesões obstétricas. Atualmente, a média de casos do hospital encontra-se dentro do que a literatura científica aceita.Todos os bebês recebem acompanhamento de ortopedista e já saem avaliados e com o devido encaminhamento.

Em relação aos equipamentos e mobília, o hospital adquiriu o cardiotocógrafo, aparelho utilizado para avaliar a vitalidade fetal. Também foram compradas novas poltronas. A direção do hospital explicou que uma dificuldade para melhorar o serviço é a forma do contrato de gestão da Secretaria de Saúde com o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF). “Ele não permite adquirir equipamentos novos. Para isso, é preciso pedir, por meio de emendas ou projetos, o aporte financeiro. Esse modo de gestão acaba tirando a autonomia”, explicou o médico da Pró-vida.

Atuação

A Promotoria recebeu reclamações sobre o atendimento prestado às gestantes e se reuniu com profissionais que atuam no hospital para conhecer as dificuldades enfrentadas pela equipe. As visitas do mês de maio e de novembro permitiram a elaboração de relatório com sugestões para a melhoria do serviço.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.