Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Objetivo é garantir que os protocolos sanitários sejam respeitados e a competição ocorra de forma segura. O jogo de abertura é Brasil x Venezuela, no dia 13 de junho, no Mané Garrincha, em Brasília

visita ft estadioA força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) que fiscaliza as medidas de combate à Covid-19 vistoriou, nesta sexta-feira, 11 de junho, o cumprimento dos protocolos sanitários no Estádio Nacional de Brasília. A partir de domingo, 13 de junho, a arena receberá jogos da Copa América.

Durante a visita, os representantes do MPDFT acompanharam a testagem para Covid-19 dos funcionários que trabalham na organização do evento. Também puderam observar a sanitização das instalações, incluindo entradas, garagem, tribuna de imprensa e gramado. As medidas cumprem recomendação da força-tarefa para que a competição possa ser realizada de forma segura.

O Ministério Público, logo após o anúncio oficial da realização de partidas no DF,  questionou à Arena Bsb, empresa que administra o estádio, sobre as medidas a serem adotadas por ela e pelo governo visando à prevenção da transmissão do vírus e a não aglomeração de pessoas nas proximidades do Estádio Nacional Mané Garrincha. Foi informado à força-tarefa que os protocolos médicos e sanitários adotados para os jogos no DF são aqueles determinados pela Conmebol a serem seguidos pelas seleções, assim como os funcionários da entidade e os árbitros, durante o desenvolvimento da Copa América.

À Secretaria de Governo do Distrito Federal,  ao DF Legal e à Polícia Militar do Distrito Federal, o MPDFT requisitou ações de fiscalização dentro e fora da arena durante os jogos, com a aplicação das penalidades previstas para aqueles que descumprirem as normas distritais vigentes de controle à pandemia.

Para o coordenador da força-tarefa, procurador de Justiça José Eduardo Sabo, são importantes medidas como a testagem das delegações jogo a jogo com 48 horas de antecedência, o controle de temperatura para todos que acessarem os locais das partidas e também o credenciamento jogo a jogo para o monitoramento dos acessos à arena. “Nos parece claro que devem ser cumpridos protocolos rígidos com relação aos controles sanitários. Esse controle deve ser prévio com relação às delegações e autoridades integrantes desta competição. A força-tarefa também estará presente durante as partidas e acompanhando os impactos gerados pela realização da competição na capital”, reforçou. 

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial



.: voltar :.