Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Integrantes da Secretaria de Assuntos Penitenciários (Seape) também participaram de parte da reunião para discutir as estratégias de vacinação contra a Covid e contra a Influenza aos custodiados e profissionais do sistema

reuniao ft 1006 600 x 400A força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) para ações de enfrentamento à Covid-19 recebeu representantes da Secretaria de Saúde para uma apresentação sobre os próximos passos do plano distrital de vacinação. No encontro, realizado nesta quinta-feira, 10 de junho, informações sobre a chegada de novas doses e os grupos a serem contemplados nos próximos dias foram repassadas aos membros do MPDFT.

Para o coordenador da força-tarefa, José Eduardo Sabo, o comprometimento pela SES-DF de que será possível acelerar a vacinação por faixa etária foi um ponto positivo da reunião. “Nesse sentido, concordamos com o estabelecimento agora de 3 a 4 dias para agendamento e 3 a 4 dias para vacinação no campo da idade. Porque nós precisamos da mais celeridade nesta forma de vacinação. Inclusive, porque existem vacinas que já vem com um prazo de validade e não podemos ficar dependente do público aparecer nos postos de saúde. Nós conclamamos a população para que venham se vacinar e que as pessoas chamadas por idade sigam no prazo mais rápido para que todos possam ser atendidas”, afirmou o procurador de Justiça.

Os integrantes da SES também relataram sobre o alto volume de pessoas que se cadastraram para receber a imunização por comorbidades, mas que não efetivaram o agendamento, ficando as doses reservadas, mas sem a efetiva aplicação. “Começaremos a fazer um remanejamento gradual para dar mais velocidade, reduzir as idades e incluir outras classes profissionais”, explicou o coordenador do Comitê de Vacinação, Divino Valero. Os profissionais das creches públicas, privadas e conveniadas devem ser totalmente vacinados nos próximos dias e também serão disponibilizadas doses para imunizar todas as categorias da segurança pública, anunciaram.

Na ocasião, também foram detalhadas informações disponibilizadas no portal InfoSaúde sobre o acompanhamento da vacinação no DF. A ferramenta é atualizada diariamente e reúne dados sobre as doses aplicadas, a reserva para segunda dose, tipos de vacina, públicos vacinados em geral, por idade, por grupo prioritário, por localidade etc. O gestor de informações estratégicas da SES, Tiago Amaral Flores, que fez a apresentação, chamou a atenção, por exemplo, para o painel que indica 125% do público-alvo vacinado no DF. Isso revela a aplicação para moradores de outras unidades da federação. Esse chamado “turismo da vacina” é apontado pela SES como fator que dificulta o avanço para novos grupos e faixas etárias.

Essa questão já foi motivo de atuação do MPDFT, que vem requisitando ao Ministério da Saúde o aumento no número de doses encaminhadas ao Distrito Federal. A justificativa para o pedido, segundo o coordenador da força-tarefa é o atendimento à população do entorno e aos órgãos federais e de segurança pública que têm sede em Brasília.

Ainda sobre o ritmo de vacinação no DF e a execução do plano distrital de vacinação, a subsecretária de Planejamento em Saúde, Cristiane Braga, falou sobre como é feita toda a logística desde o recebimento das doses, contabilização, conferencia, armazenamento na rede de frio e distribuição para os locais de aplicação das doses, que ocorre somente após a definição e o anúncio oficial do grupo a ser vacinado.

Durante o encontro, também estiveram presentes representantes da Secretaria de Assuntos Penitenciários (Seape) e do grupo de trabalho formado com a Vara de Execuções Penais e MPDFT, que atuam no acompanhamento das políticas públicas para o sistema carcerário durante a pandemia. Além do pedido para a distribuição de vacinas contra a Covid, os participantes também falaram sobre a estratégia para imunização contra a Influenza, que já tem doses disponíveis para todos os custodiados e profissionais que atuam nas unidades prisionais, e deverá ser iniciada imediatamente.

Ao final da reunião, o coordenador da FT fez dois alertas, um para o governo e outro para a população do DF: “Precisamos ter mais eficiência nesta vacinação. Baixar as idades e atender a todas as comorbidades. E a sociedade precisa ter a consciência de agendar e comparecer aos postos de vacinação. Verificamos que doses estão sendo reservadas e as pessoas não estão comparecendo, inclusive para a segunda dose, ou estão querendo escolher o fabricante. O enfrentamento à pandemia é uma reunião de esforços e compromissos do governo e da sociedade civil, todos precisam fazer a sua parte”, reforçou Sabo.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.