Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Rua VivaMais de 200 pessoas em situação de rua do Núcleo Bandeirante participaram, na última sexta-feira, 18 de maio, de uma ação social que ofereceu corte de cabelo, banho, alimentação, exames de saúde, oficinas culturais e atendimento social. Essa foi a primeira edição do projeto piloto Rua Viva, uma iniciativa da Promotoria de Justiça da cidade, em parceria com a Associação Cultural Namastê, a Igreja Batista no Caminho e instituições da Rede Social local.

Durante a mobilização, foram aplicados 65 testes de HIV e de Hepatite C. Um dos serviços mais procurados pelos que passaram pela Praça Padre Roque foi o corte de cabelo e de barba, oferecido gratuitamente pelos alunos do curso de cabeleireiro da Casa do Ceará. No total, foram 30 cortes de cabelo e 35 banhos.

O promotor de Justiça Diógenes Lourenço, um dos idealizadores da ação, falou da importância de sensibilizar e unir esforços dos órgãos governamentais e não governamentais para as demandas da população de rua. “Nossa proposta foi oferecer um dia de cidadania, com serviços básicos, e chamar a atenção da comunidade e das instituições que atuam na temática para que haja uma continuidade e o tratamento adequado das necessidades desse público”.

Rua Viva 1O projeto Rua Viva será objeto de pesquisa do Núcleo de Estudos para a Paz e os Direitos Humanos (NEP), da Universidade de Brasília (UnB), e servirá como modelo para outras localidades. De acordo com o promotor Diógenes Lourenço, há a intenção de levar o projeto para outros locais, como forma de enfrentar a complexidade que é a garantia dos direitos das pessoas em situação de rua.

“Dentro dessa temática e também sob a ótica da segurança pública, pensamos em formatar um projeto que possa ser realizado em outras localidades e que envolva instituições parceiras e a comunidade local, pois as pessoas se sentem mais responsáveis e começam a olhar de maneira diferente para esse público, assim, o trabalho passa a ser muito mais humanizado”, concluiu Diógenes.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

 

.: voltar :.