Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Carta de agradecimento da Associação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (AMPDFT)

O dia 25 de junho de 2013 é um dia que não sairá da memória dos integrantes do Ministério Público, pois neste dia a efetividade da atuação ministerial foi assegurada com a rejeição da Proposta de Emenda Constitucional nº 37/2011, a PEC da Impunidade, pelo plenário da Câmara dos Deputados.

A postura dos Senhores Deputados Federais de rejeitar a PEC 37, posicionamento encaminhado por todas as lideranças políticas, demonstrou o quanto o debate político é fundamental para a democracia e que o diálogo com o Parlamento deve ser incrementado.

Agradecemos a acolhida da tese defendida pelo Ministério Público pelos Senhores Parlamentares e reafirmamos nossa disposição em buscar, de forma colaborativa, a construção de um Brasil melhor.

Sendo bem objetivo, é possível afirmar que a principal função do Ministério Público é defender a sociedade. A sintonia deste trabalho com os anseios da população é a única armadura que o Ministério Público pode dispor.

Desde 1988, quando o Ministério Público ganhou os seus atuais contornos, ele muito se aprimorou, e a população passou a perceber uma atuação mais efetiva no combate ao crime organizado, ao crime de colarinho branco, aos crimes ambientais, bem como na defesa dos interesses das crianças e adolescentes, dos consumidores, idosos e mulheres, isto só para dar alguns exemplos.

Ainda que muitos setores da sociedade, entidades de classe, formadores de opinião e alguns políticos, tenham assumido um papel de grande relevância, não há dúvida de que o grande defensor do Ministério Público foi o povo brasileiro.

Todos aqueles que foram para as ruas merecem ser aplaudidos de pé, não só pelos membros do Ministério Público, como por toda a sociedade, sendo que, em alguns anos, estarão sendo aplaudidos, também, pelas futuras gerações.

Revigorados com o novo Brasil que se avizinha, o Ministério Público reafirma sua firme disposição de lutar pelos interesses do povo brasileiro, agindo sempre no cumprimento de suas funções Constitucionais.

Não fosse a coragem e determinação da população, possivelmente o dia 25 de junho de 2013 não teria entrado para a história do Brasil como o dia em que a sociedade brasileira salvou o Ministério Público, afirmando, em alto e bom tom, QUEREMOS QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO CONTINUE INVESTIGANDO!

Obrigado Brasil! Obrigado cidadão!

Brasília, 27 de junho de 2013

Antonio Marcos Dezan

Presidente da AMPDFT

.: voltar :.