Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

O V Congresso de Direito da Família do Distrito Federal reuniu especialistas de todo país que debateram, durante os dias 7 e 8 de junho, as questões acerca dos direitos humanos e as transformações das leis aplicadas à família no atual cenário social. O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), representado por 28 integrantes, também participou do evento. O encontro foi realizado no Instituto Brasileiro de Direito da Família (IBDFAM/DF).

Durante o congresso, a promotora de Justiça e diretora do IBDFAM/DF Aymara Borges falou sobre a atuação do Ministério Público nas Varas de Família. Além disso, os operadores do direito discutiram alienação parental; internação compulsória; prisão civil e pensão alimentícia; violência na família; abandono afetivo inverso; direitos homoafetivos; direitos humanos; dentre outros.

Para a promotora de Justiça Leslie Carvalho, o evento proporciona o contato com o pessoal vanguarda do Direito de Família. “Colhemos mais subsídios para atuar na Promotoria. Temos novas teses e novos olhares sobre diversos assuntos. Além disso, é válido pela integração com os colegas de outras Promotorias”, afirmou. Já a promotora de Justiça Sandra Alcione Beze achou os assuntos pertinentes à atuação da Promotoria de Justiça de Família. “Aprendemos um pouquinho em cada congresso que participamos. O Ministério Público teve a oportunidade de falar de sua atuação por meio da palestra da promotora de Justiça Aymara”, disse

A servidora Fernanda Costa também foi uma das participantes. Para ela, o congresso foi muito interessante, pois ele possibilitou saber o que está sendo discutido de mais moderno em outros estados. “Tive contato com outras pessoas, vi outras experiências. Posso levar muita coisa para o meu dia a dia na Promotoria de Justiça Cível, Família, Órfãos e Sucessões de Ceilândia”, comentou.

 

.: voltar :.