Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

A vítima morreu em 2008 quando participava de treinamento para mergulhador

A Auditoria Militar do Distrito Federal condenou, na última quarta-feira, dia 23, os oficiais Eloízio Nascimento e Eduardo Luiz Gomes e os sargentos Francisco Erivan Brito e Rodrigo Pieruccetti do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) a um ano de prisão pela morte do 2º sargento Washington Nunes Pinto e Silva. O bombeiro morreu durante o treinamento para mergulhador, no Lago Paranoá. Os acusados foram denunciados pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Relembre o caso

Silva era bombeiro há 15 anos. No dia 23 de setembro de 2008, durante a prova de instrução do curso de mergulho, o militar tentava atravessar o Lago Paranoá enquanto mergulhadores dos bombeiros o seguravam e o afundavam, dificultando o nado (prática conhecida como caldo). Depois de nadar aproximadamente 500 metros, ao chegar à margem, ele teve uma parada cardiorrespiratória em virtude de afogamento. Apesar de ter sido levado para o Hospital de Base de Brasília, o sargento não resistiu.

.: voltar :.