Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

No dia 25 de janeiro, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios divulgou,  no site oficial,  matéria "Acusado de atropelar e matar criança de 5 anos vai a júri popular".

O nome do réu, Ítalo Pinheiro de Almeida, aparecia corretamente na primeira página como o autor do fato. No entanto, quando se clicava na matéria para ter acesso a todo o texto, o nome do réu aparecia erroneamente como o do Excelentíssimo Juiz Presidente do Tribunal do Júri de Taguatinga, João Marcos Guimarães Silva. E foi justamente o Juiz Presidente o prolator da sentença  de pronúncia na qual reconheceu a existência de elementos probatórios suficientes para submeter o réu Ítalo a julgamento pelo Plenário do Júri.

Tão logo foi percebido o erro, a correção foi efetuada no site. Entretanto, nesse meio tempo, algum veículo de comunicação pode ter tido acesso ao texto.

O MPDFT registra o equívoco e lamenta profundamente qualquer constrangimento causado ao ilustre magistrado.

Para ler a matéria correta, clique aqui.

Secretaria de Comunicação Social

.: voltar :.