Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Houve acúmulo indevido de cargos no Instituto de Gestão Estratégica do DF (Iges-DF) e na Prefeitura de Manaus

A 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus) celebrou acordo de não persecução cível com um advogado que acumulou indevidamente, em dias e horários incompatíveis, cargos no Instituto de Gestão Estratégica do DF (Iges-DF) e na Prefeitura de Manaus. O ato de improbidade administrativa ocorreu entre junho e dezembro de 2021. No acordo, o advogado pagou R$ 7.670, valor referente a um salário recebido pelo Iges-DF. 

Segundo o promotor de Justiça Clayton Germano, o advogado atentou contra os princípios da administração pública, de forma consciente e voluntária, ao violar os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições. “A realização do acordo revela como solução mais vantajosa ao interesse público, diante da natureza, circunstâncias e gravidade do ato de improbidade administrativa, além das vantagens para o interesse público, notadamente, quanto à rápida solução do caso e correção da improbidade, quando comparada à duração de eventual processo judicial”, explica o promotor de Justiça. 

O advogado efetuou o pagamento da multa em março de 2022.
Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9601 / 3343-9220 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.