Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

A exposição que homenageia a escritora Juliana Valentim, que faz parte do projeto Ler é Legal, termina nesta sexta-feira, 25 de fevereiro, no Espaço Cultural do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). Juliana é a escritora homenageada do ano passado do Prêmio Ler é Legal. Ela é brasiliense, jornalista e autora de três livros: “Manuscritos de um viajante – crônicas” (2007); “Palavras que dançam – poemas” (2014) e “O Abrigo de Kulê – romance” (2020). Além de atuar com diferentes formatos da comunicação, Juliana é professora de poesia contemporânea e gerencia o perfil literário @palavrasquedancam, que conta com aproximadamente 50 mil leitores. Também atuou como editora-chefe da Revista Traços DF, projeto social, que se mistura à história artística e cultural da cidade.

O Prêmio Ler é Legal é uma das iniciativas do projeto Ler é Legal e tem a finalidade de homenagear escritores nascidos ou residentes no DF e entorno que se cadastraram ou que foram indicados na página do projeto Ler é Legal, no portal do MPDFT. A premiação incentiva e valoriza a produção literária local, cria um banco de escritores do DF para divulgação de suas obras literárias, além de estimular a formação de leitores. 

Projeto

O projeto Ler é Legal foi criado em 2016 e  tem como objetivo incentivar o hábito da leitura e criar um espaço de diálogo, respeito e compreensão entre o MPDFT e a população do DF. As pessoas que circulam pelo edifício da Coordenadoria Administrativa das Promotorias de Justiça de Brasília II, Guará e Núcleo Bandeirante têm à disposição aproximadamente 500 livros para empréstimo, sobre temas variados. Basta escolher um exemplar, que pode ser devolvido em qualquer Promotoria de Justiça do DF.

A iniciativa também tem um espaço infantil para que mães e pais possam deixar seus filhos entre os livros enquanto são atendidos, em observância a protocolos internacionais que tratam do acolhimento de famílias. Em 2017, o projeto conseguiu introduzir a leitura como instrumento judicial na aplicação de penas a autores de infrações penais. A iniciativa foi vencedora do Prêmio IPL – Retratos da Leitura, na categoria Bibliotecas.

Serviço:

Exposição: Prêmio Ler é Legal

Local: Espaço Cultural do MPDFT – Setor de Múltiplas Atividades Sul (SMAS), Trecho 4, Lotes 6/8, Brasília-DF – ao lado do Fórum Desembargador José Júlio Leal Fagundes.

 

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.