Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Coordenador da força-tarefa destaca que a atuação do MP não se restringe a fiscalização das ações do governo, mas também sugerir melhorias e dialogar para melhorar o atendimento à população

O Distrito Federal é a unidade da federação que mais vacina no país, já são mais de 93 mil imunizados. Porém, desde o início da aplicação das doses, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) tem verificado a necessidade de aprimoramento na estratégia de vacinação. Em reunião realizada nesta quinta-feira, 4 de fevereiro, a força-tarefa decidiu requisitar à Secretaria de Saúde (SES/DF) que aperfeiçoe o sistema de redistribuição das doses da vacina contra a Covid-19, para que as doses sobressalentes sejam remanejadas imediatamente às regiões com maior demanda para o pleno atendimento da população, dada a perecibilidade do imunizante.

FTA força-tarefa também requisitou o encaminhamento, de forma imediata, para as câmaras frias, com o propósito de que sejam preservadas as propriedades químicas do imunizante. A preocupação surgiu após notícias de que doses poderiam ser perdidas por falta de refrigeração adequada. Apesar de o governo local já ter se manifestado e desmentido a possibilidade, o Ministério Público considera que a logística pode ser melhorada.

“Temos observado que o planejamento do DF não foi suficiente para conter diversos problemas nos primeiros dias, entre denúncias de fura-filas, aglomerações, falta de atendimento pelo tele-covid, e outros. Considerando a importância de um planejamento prévio, em relação à distribuição dos imunizantes nas Unidades de Saúde e nos hospitais do DF, tendo em vista o prazo exíguo de validade, bem como a quantidade limitada das doses adquiridas, mostra-se necessária a adoção de medidas concretas a fim de evitar-se sua perda”, destaca o coordenador da força-tarefa, procurador de Justiça José Eduardo Sabo.

Balanço

Nos dois primeiros dias de campanha, diversas unidades registraram longas filas e aglomerações de idosos em busca da vacina. Após inspecionar o Estacionamento 13 do Parque da Cidade, o Pontão do Lago Sul, a Unidade Básica de Saúde da 612 sul e da 114/115 norte, o MPDFT sugeriu melhorias para que o atendimento à população maior de 80 anos fosse agilizado e ofertado com maior segurança. Já nos últimos dois dias, a força-tarefa verificou que a movimentação está mais tranquila, com alguns postos sem fila, e o processo de imunização ocorrendo de forma ágil na maioria dos pontos.

“É preciso melhorar a comunicação com a população. Difundir com mais clareza e de maneira ampla as informações sobre a aplicação das doses, para tranquilizar as pessoas e evitar a corrida inicial, que provocou tumulto e insegurança. A força-tarefa reforçará essa necessidade com a SES. Precisamos melhorar a cada dia”, avalia o coordenador da força-tarefa.

Acompanhamento
Os integrantes da força-tarefa também analisaram dados de infectados e internações durante a reunião. Registros desta quinta-feira, 4/2, apontam para uma taxa de ocupação de 60,4% de leitos de UTI Covid na rede pública. Na rede privada, a ocupação está em 80%. Desde o início da pandemia, o DF contabiliza cerca de 279 mil infectados, com 4.582 pessoas que perderam a vida. O MPDFT requisitou informações sobre os estoques de oxigênio para tratamento dos pacientes e a SES afastou o risco de carência da substância.

“O momento ainda pede cautela da população. A vacinação só vai fazer efeito na imunização em massa dentro de alguns meses”, alerta Sabo. A força-tarefa planeja mais vistorias a locais onde as aglomerações são frequentes, para verificar o cumprimento das medidas sanitárias e do distanciamento social.

Clique aqui e saiba mais sobre a atuação da força-tarefa do MPDFT. O grupo é integrado pelas promotorias de Justiça que atuam nas áreas de saúde, educação, patrimônio público, idoso, meio ambiente, infância e juventude, consumidor, direitos humanos e sistema prisional.

Leia mais

Covid- 19: após inspeção, pontos de vacinação tiveram fluxo de atendimento alterado

Covid- 19: força-tarefa fiscaliza quatro pontos de vacinação para pessoas com mais de 80 anos

Covid-19: MPDFT requisita que número de salas de vacinação seja ampliado

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.: voltar :.