Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:


O Núcleo Especial de Combate a Crimes Cibernéticos (Ncyber) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) obteve nesta terça-feira, 14 de dezembro, a condenação de 32 integrantes de uma organização criminosa armada, especializada na prática de furtos mediante fraude a contas bancárias de vítimas de diversos Estados e do Distrito Federal. Somadas todas as penas, o grupo foi condenado a 257 anos de prisão.

De acordo com as investigações conduzidas pelo Ncyber, os prejuízos causados pela organização criminosa ultrapassam os R$ 2,5 milhões. As vítimas são pessoas físicas e jurídicas que tiveram suas contas invadidas pelo bando.

O grupo criminoso foi alvo da operação "Poderoso Chefão", deflagrada em 17 de setembro de 2020 pelo Ncyber e por policiais da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), equipes do Departamento de Polícia Especializada (DPE) e da 15ª Delegacia de Polícia.

A operação foi deflagrada após a prisão, realizada pela DRCC em agosto de 2019, de um dos líderes do grupo. Os investigadores descobriram um extenso esquema de lavagem de capitais, envolvendo empresas de fachada, incluindo bancas na Feira dos Importados do DF, uma empresa de materiais de construção e um bar de narguilé.

Na época da operação, foram cumpridos 23 mandados de prisão preventiva, 36 mandados de busca e apreensão em endereços no Distrito Federal, Goiás, São Paulo e Bahia, além do sequestro de 22 veículos e bloqueio de ativos financeiros que poderão totalizar R$ 10 milhões, a fim de garantir eventual ressarcimento das vítimas e pagamento de custas e multas processuais.

Assessoria Especial de Imprensa
(61) 3343-9045 / 3343-6101/ 3343-9046/ 99149-8588
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.