Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Mais uma visita institucional foi realizada com o objetivo de conhecer boas práticas no uso da tecnologia como aliada à atuação ministerial

WhatsApp Image 2021 11 19 at 12.04.52 600 x 449Integrantes do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) realizaram visita institucional ao Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) para conhecer as ferramentas de investigação e combate à corrupção do Núcleo de Gestão do Conhecimento e Segurança Institucional (NGCSI), e as ações e projetos do Núcleo de Inovação (Inova), na terça e quarta, dias 16 e 17. Também participaram da visita integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). 

A comitiva do MPDFT e do CNMP foi recebida pelo coordenador do Núcleo de Gestão do Conhecimento e Segurança Institucional (NGCSI), Octávio Paulo Neto. Na ocasião, foi apresentado o trabalho do Laboratório Contra Lavagem de Dinheiro (Lab-LD), uma das ferramentas desenvolvidas para dar suporte às investigações. 

Outro recurso apresentado foi o Pandora, sistema que gera relatórios diversos de inteligência que servem como suporte na atuação de promotores do MPPB. A solução já está sendo utilizada por Ministérios Públicos em diversos estados brasileiros. Outras iniciativas também foram apresentadas, como a maratona tecnológica HackFest, iniciada pelo MPPB que se espalhou pelo Brasil e até fora do país. 

Os visitantes também conheceram a estrutura e os projetos do Núcleo de Inovação (Inova). A apresentação foi realizada pela secretária de Planejamento e Gestão do MPPB, Cristiana Vasconcelos e equipe do núcleo. Ela falou sobre os objetivos do Inova, a composição, as linhas de atuação e os projetos que estão sendo desenvolvidos.

"O Ministério Público da Paraíba está avante, adiantado em relação ao tempo do MP brasileiro. Tem atuação de excelência no Gaeco e inicia uma trajetória na inovação. Os produtos que foram apresentados aqui estão servindo de parâmetro não só para o MPDFT, mas para todo o Brasil. O exemplo disso é o sistema Pandora", avaliou o procurador distrital dos Direitos do Cidadão do MPDFT, Eduardo Sabo. 

Para o conselheiro Moacyr Rey Filho, o Conselho Nacional tem como papel ser catalisador das boas práticas. "O CNMP tem o papel de condutor de boas ideias, de ser um órgão central que pega as ideias de cada Ministério Público de forma não hierarquizada. O CNMP traz as boas práticas de cada MP na área da inovação, da transformação digital e da governança de dados, mas sem hierarquizar essa atuação, de forma a ser uma troca de experiências".

"A ideia do CNMP, nesta vinda aqui, é viabilizar o conhecimento pleno desses instrumentos para melhorar a qualidade da nossa investigação e melhorar a qualidade da entrega que o Ministério Público Brasileiro tem que fazer à sociedade. Essa é nossa finalidade principal", declarou o conselheiro do CNMP Jaime de Cassio Miranda.

Conforme o conselheiro Ângelo Fabiano Farias, “é um orgulho saber que o MPPB é uma referência nos 30 ramos do MP no país, nessa parte de investigação, inovação e gestão do conhecimento. Esperamos que no CNMP possamos ser agentes viabilizadores para que a instituição em nível nacional fique cada vez mais uniformizada, trabalhando com unidade e prestando o melhor serviço à população brasileira", disse. 

Participaram ainda da comitiva do MPDFT, os promotores de Justiça Georges Carlos Frederico Moreira Seigneur, Hiza Maria Silva Carpina Lima, Marcel Bernardi Marques e Leonardo Otreira; e as servidoras Erika Seabra Dornas Gorini e Luciana Maria de Araújo Freitas.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.