Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Visando a ampliação da acessibilidade e a igualdade de direitos dos cidadãos, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) apresentou nesta sexta-feira, 5 de novembro, o setor de atendimento em libras da instituição. A unidade está vinculada à Ouvidoria e os serviços são destinados às pessoas surdas que buscam atendimento e acolhimento no órgão.

Devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, neste primeiro momento os atendimentos serão por vídeo-chamada no Whastapp. Quando a crise de saúde pública estiver estabilizada, o formato presencial será incluído ao serviço. Para isso, foi preparado um local especial na Ouvidoria do MPDFT.

“Essa iniciativa se soma a outras ações empreendidas no âmbito da Ouvidoria e que visam à democratização do acesso aos direitos dos cidadãos do Distrito Federal. A temática da acessibilidade é uma das prioridades desta Gestão e exige atenção multidisciplinar, com o envolvimento das diversas áreas administrativas”, destacou a procuradora-geral de Justiça do DF, Fabiana Costa.

O ouvidor do MPDFT, promotor de Justiça Libanio Rodrigues, comentou que a criação de uma área específica para o recebimento de reclamações, denúncias, sugestões e demais questões encaminhadas por pessoas surdas torna o MPDFT ainda mais plural.

“Agora passamos a contar com a expertise necessária para oferecermos um serviço mais ágil para essas pessoas”, disse.

A promotora de Justiça da Promotoria de Justiça da Pessoa com Deficiência (Proped) Wanessa Alpino Bigonha Alvim, salientou que o setor de atendimento em libras quebra o silêncio entre surdos e ouvintes no âmbito do MPDFT e fortalece o cumprimento do papel constitucional da instituição na defesa dos direitos dos cidadãos com deficiência.

“Hoje reafirmamos nosso compromisso com a acessibilidade comunicacional. Estamos resguardando o direito das pessoas de manifestarem e de serem ouvidas. Esse projeto foi gestado por várias mãos e rendo meus agradecimentos a todos que tornaram a ideia realidade”, finalizou.

A iniciativa é um dos eixos do Projeto Acessibilidade em Libras, instituído em junho de 2020 no MPDFT e que tem como objetivo definir e implementar modelo de atendimento em língua brasileira de sinais (Libras), presencial ou a distância, a todas as pessoas surdas ou com deficiência auditiva que procurarem o órgão.

A coordenação do atendimento no Setor de Acessibilidade em Libras da Ouvidoria será da servidora Priscila Alves de Araujo, pós-graduada em tradução e interpretação de libras.

O atendimento em libras do MPDFT está disponível das 12h às 19h, de segunda-feira a sexta-feira, pelo número (61) 99553-5190. Clique aqui e conheça os demais canais de atendimento da Ouvidoria.


Assista o vídeo da cerimonia de lançamento do serviço: 

 

Assessoria Especial de Imprensa
(61) 3343-9045 / 3343-6101/ 3343-9046/ 99149-8588
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

 

.: voltar :.