Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:


Recursos são oriundos da aplicação de medidas alternativas em crimes de menor gravidade

 
A procuradora-geral de Justiça, Fabiana Costa, visitou na manhã desta sexta-feira, dia 14, o Centro Social Formar, localizado no Areal, em Águas Claras. A visita faz parte do projeto Aproximação, uma iniciativa do MPDFT que tem o objetivo de estabelecer maior integração entre os membros da Instituição e entidades que desenvolvem projetos em benefício da sociedade.

O Centro Social Formar presta serviço de convivência contraturno escolar para 120 crianças *em situação de vulnerabilidade encaminhadas pelo Centro de Referência de Assistência Social - CRAS. O Ministério Público responde por cerca de 50% dos recursos financeiros recebidos pela Instituição. Os valores são destinados pela Coordenadoria Executiva de Medidas Alternativas (CEMA) e advêm da aplicação de penas alternativas em crimes de menor potencial ofensivo.

A procuradora-geral de Justiça, Fabiana Costa, aproveitou para destacar a importância do trabalho realizado pela CEMA junto a entidades sociais. “Eu fico feliz em saber que é possível transformar um ato que foi lesivo à sociedade em benefício das comunidades menos favorecidas”.

A parceria foi estabelecida com a Promotoria de Taguatinga, inicialmente, e agora está a cargo da Promotoria de Justiça de Águas Claras. Além do Formar, o MPDFT viabiliza recursos para mais quatro projetos credenciados na região, entre eles, os parques de Águas Claras e do Areal, a 21ª Delegacia, e o Bom Samaritano, que cuida de moradores de rua.

Nos últimos três anos, o Formar recebeu R$ 49 mil do MPDFT. Os valores são aplicados em reformas e manutenção das instalações do edifício, do parquinho e da quadra de esportes. Para 2020, está em andamento a liberação de mais R$ 14 mil que serão utilizados na aquisição de computadores.

A visita foi acompanhada pelo promotor de Justiça Marcelo Henrique de Azevedo Souza, por servidores da Administração Superior e das promotorias de Justiça de Águas Claras, além de voluntários que integram o projeto. Durante o evento, a coordenadora do Formar Marilda de Lourdes Rabelo, falou sobre as atividades oferecidas e as parcerias que viabilizam o projeto. Além do MPDFT, a instituição também recebe apoio da Igreja Católica, do governo local e de voluntários.

As crianças atendidas pela instituição recebem café da manhã , almoço e lanche da tarde. Elas participam de atividades lúdicas, recreativas, culturais e esportivas, além de rodas de conversa sobre temas atuais, cursos de informática, escrita criativa e passeios culturais e acompanhamento por assistente social.





Assessoria Especial de Imprensa
(61) 3343-9045 / 3343-6101/ 3343-9046/ 99149-8588
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.