Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Programação vai até 29 de agosto

rodoviaria 600 x 400Foi realizada na segunda-feira, 21 de agosto, a abertura da VIII Semana Justiça pela Paz em Casa. A promotora de Justiça Liz-Elainne Silvério, coordenadora dos Núcleos de Direitos Humanos do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), representou a instituição na solenidade. O evento ocorreu no Auditório Sepúlveda Pertence, no Fórum de Brasília.

O objetivo da iniciativa é promover, nos tribunais de Justiça de todo o Brasil, ações contínuas e sistemáticas de combate e prevenção a todas as formas de violência contra a mulher, além de otimizar os julgamentos pendentes de ações penais. Nesta oitava edição, a campanha foi transformada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em Programa Nacional Justiça pela Paz em Casa.

A promotora de Justiça explica que Programa Nacional Justiça pela Paz em Casa estabelece um esforço ao longo do ano, especialmente concentrado nos meses de março, agosto e novembro, com iniciativas de enfrentamento e prevenção à violência doméstica contra as mulheres. “O MPDFT, pelo Núcleo de Gênero, pela Secretaria Executiva Psicossocial, pela Ouvidoria e pelas Promotorias de Justiça de Defesa das Mulheres em Situação de Violência Doméstica, colabora com o Poder Judiciário em diversas ações, nas quais as mulheres poderão se informar sobre o trabalho do MPDFT e, inclusive, formular representações sobre violações de direitos”, explicou.

Para conhecer a programação completa, clique aqui.

Atendimento

Nesta terça-feira, 22 de agosto, foi realizada a ação “Maria da Penha vai até você” na Rodoviária do Plano Piloto. O evento faz parte da programação da Semana e buscou divulgar e aproximar a população da Lei Maria da Penha.

A atividade ocorreu durante todo o dia. Foram realizados atendimentos individuais para orientação sobre direitos da mulher. Vítimas de violência doméstica também puderam registrar boletins de ocorrência na unidade móvel da Delegacia da Mulher (Deam).

Além do MPDFT e da Deam, participaram da ação o Tribunal de Justiça, a Defensoria Pública, a Polícia Militar, a OAB/DF, a Casa da Mulher e a Procuradoria da Mulher da Câmara Legislativa.

Com informações do TJDFT

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.