Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

O Tribunal do Júri do Guará condenou, em 1º de dezembro, o réu Hugo Pimenta Limeira a 18 anos de reclusão, em regime fechado, pelo assassinato de Luis Celso Lopes Rezende Júnior. O motivo do crime, que ocorreu em 2013, foi a suspeita de que a vítima teria tentado matar o denunciado na saída de uma festa um mês antes. O acusado foi o mandante do crime e conduziu, em um carro roubado, o atirador, tendo aguardado a execução e conduzido o veículo durante a fuga. Limeira também responde a outros processos na Justiça, inclusive por ter atirado contra a Delegacia do Guará em 2014.

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) conseguiu a condenação do réu por homicídio duplamente qualificado. De acordo com a denúncia, o crime foi cometido por motivo torpe, em decorrência do sentimento de vingança. Outra qualificadora foi a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima, que se encontrava em via pública, aguardando um amigo, quando foi atingida nas costas.

Entenda o caso – Na tarde de 29 de dezembro de 2013, na QE 38 do Guará II, o atirador desceu do veículo conduzido pelo acusado e surpreendeu Luis Celso Lopes Rezende Júnior com dois disparos nas costas. O mandante do assassinato, Hugo Pimenta Limeira, é conhecido na cidade pelo envolvimento em outros crimes. Ele foi preso, em flagrante, em maio de 2014, após roubar um carro em Taguatinga.

Processo : 2015.14.1.002868-3

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.