Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

MPDFT sedia reunião dos coordenadores regionais da campanha

Coordenadores dos MPs estaduais reunidos em Brasília (Foto: Gilney Maia)O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios sedia, durante toda esta sexta-feira, a reunião dos coordenadores regionais da campanha "O que você tem a ver com a corrupção?". O Promotor de Justiça do MPDFT Antônio Suxberger "imagina que, aqui no DF, possamos mudar um pouco o vetor da campanha e fazer um trabalho de inserção social pela base, com a ajuda dos membros que tem mais contato com as comunidades. No mais, espero que tenhamos uma reunião proveitosa", afirmou o anfitrião.

O idealizador da campanha, Promotor de Justiça de Santa Catarina Afonso Ghizzo, lembrou que a ideia nasceu em 2004 e já ganhou a simpatia dos brasileiros, além do reconhecimento nacional. "É um trabalho de formiguinha. Enviamos kits para todo o Brasil, contendo a palestra, visando disseminar a ideia. Apesar de ser liderada pelo Ministério Público, a campanha não tem um dono. Todos que quiserem, podem participar", afirmou Ghizzo.

O Promotor de Justiça do Espírito Santo, Sérgio Dário Machado, coordenador nacional da campanha, agradeceu à Procuradora-Geral de Justiça do DF, Eunice Carvalhido, a cortesia de aceitar o pedido da organização de fazer o evento no MPDFT.

Saiba mais

Coordenadores dos MPs estaduais reunidos em Brasília (Foto: Gilney Maia)A campanha "O que você tem a ver com a corrupção?" foi idealizada pelo Promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina - Affonso Ghizzo Neto - e lançada em 27 de agosto de 2004, com o objetivo de conscientizar toda a sociedade, especialmente crianças e adolescentes, sobre o valor da honestidade e transparência das atitudes do cidadão comum, destacando atos rotineiros que contribuem para a formação do caráter.

O Projeto

O projeto tem por objetivo ajudar na prevenção a ocorrência de novos atos de corrupção e a consequente diminuição dos processos extrajudiciais e judiciais, por meio da educação das gerações futuras, estímulo a denúncias populares e a efetiva punição de corruptos e corruptores.

O projeto visa atacar dois pontos fundamentais:

- acabar com a impunidade, ou seja, buscar a efetiva punição dos corruptos e dos corruptores, por meio de um canal real para o oferecimento de denúncias, e, o principal;
- educar e estimular as novas gerações, mediante a construção, em longo prazo, de um Brasil mais justo e sério, destacando-se o papel fundamental de nossas próprias condutas diárias a partir do seguinte principio, é preciso dar o exemplo.

Clique aqui para acessar o site da campanha.

.: voltar :.