Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

O Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, juntamente com a Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça e a Polícia Civil do Distrito Federal, deflagraram, na manhã desta sexta-feira, a Operação Júpiter, que investiga o cartel formado pelas distribuidoras e revendedores de gás de cozinha - GLP - no DF.

Há indícios de que se trata de organização criminosa com decisiva participação de grandes distribuidoras de gás do país. Os integrantes do esquema promoviam reuniões regulares com o objetivo de combinar o aumento uniforme do preço do gás de cozinha. Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo - ANP, o preço do botijão de gás de cozinha no DF é o mais alto do país. Em fevereiro de 2009 o preço do gás girava em torno de R$ 35,00, passando a custar R$ 45,00 em dezembro de 2009, um aumento de mais de 25% em menos de um ano.

A investigação teve início em 2009, no NCOC/MPDFT, e na data de hoje equipes das três instituições envolvidas (NCOC/MPDFT, SDE/MJ e PCDF) cumprem mandados de busca e apreensão em 32 locais distintos no Distrito Federal e em Goiânia-GO. Dentre eles estão as sedes das distribuidoras de gás Liquigás, Nacional Gás Butano e SHV, além do Sindicato dos Revendedores de Gás GLP - Sindivargas e do domicílio dos envolvidos.

.: voltar :.