Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

auditorioandrelino25.jpgNa noite de sexta-feira (09/04), foi realizada a solenidade de nominação do auditório do edifício sede do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) em homenagem ao Promotor de Justiça Andrelino Bento Santos Filho. Estiveram presentes membros e servidores do MPDFT e do TJDFT, familiares do homenageado e convidados.

Na ocasião, o Procurador-Geral de Justiça, Leonardo Azeredo Bandarra, ressaltou a importância de valorizar aqueles que contribuíram para a valorização jurídica e para o fortalecimento da instituição. "Andrelino, nosso primeiro homenageado, foi um Promotor exemplar, um apaixonado pelo Direito e pelo Ministério Público", declarou. Já o Presidente da Associação do Ministério Público do Distrito Federal e auditorioandrelino6.jpgTerritórios (AMPDFT), Carlos Alberto Cantarutti, autor do pedido de nominação, convidou o Promotor de Justiça, Ivaldo Lemos Junior, a apresentar um relato fotográfico da vida de Andrelino, o que emocionou os presentes. Lenivaldo Carlos Santos, irmão do homenageado, agradeceu a iniciativa e afirmou que a homenagem "celebra e enaltece a memória de Andrelino Bento Santos Filho".

Andrelino Bento foi Promotor de Justiça do Ministério Público de Goiás antes de ingressar no MPDFT como primeiro colocado da turma. Foi Chefe de Gabinete e Assessor Criminal do Procuradoria-Geral de Justiça, atuou em diversas Promotorias de Justiça, notabilizando-se no Tribunal do Júri, sendo considerado referência na legislação criminal e veio a falecer no exercício de suas atividades, quando se deslocava para o Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios para realizar mais uma sessão plenária do Tribunal do Júri.

auditorioandrelino20.jpgSeu senso de profissionalismo, responsabilidade, seriedade na condução e, acima de tudo, companheirismo, motivaram a AMPDFT a requerer a designação do auditório do edifício sede com seu nome, como forma de imortalizar sua memória. O pedido contou com a assinatura de 214 integrantes da instituição e foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Superior do MPDFT.

.: voltar :.