Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

A Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (Proeduc) ajuizou, ontem, ação civil pública contra o Instituto Latino Americano de Línguas (ILAL) e o proprietário do estabelecimento, Luiz Eugênio Silva Garonce, para a interdição da escola. Na ação, a Promotoria aponta que o ILAL funciona sem credenciamento na Secretaria de Educação do DF e, portanto, atua de forma ilícita ao oferecer exames para conclusão dos ensinos fundamental e médio e da educação de jovens e adultos, mesmo à distância.

Por quatro anos, o ILAL afirmou falsamente ser reconhecido pelo Ministério da Educação. O instituto atuou em várias unidades do DF, concedendo, ilegalmente, certificados de conclusão do ensino médio, supostamente emitidos por outras instituições do estado do Rio de Janeiro.

.: voltar :.