Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Crime ocorreu no Guará, em junho de 2020, e envolveu uma organização criminosa

A Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri do Guará obteve, na última quinta-feira, 30 de junho, a condenação de Diego Queiroz Soares (conhecido como Gordinho) por três crimes: homicídio qualificado e destruição de cadáver contra Anderson Rocha Alves (conhecido como Locado) e tortura contra um amigo de Anderson. A pena foi fixada em 21 anos e 3 meses de reclusão em regime inicial fechado. Ele não poderá recorrer em liberdade.

Os jurados aceitaram as qualificadoras apresentadas pela Promotoria de Justiça: motivo torpe (vingança contra Anderson, que pagou uma dívida de drogas com notas falsas) e emprego de tortura (a vítima foi agredida física e psicologicamente antes de morrer).

O crime ocorreu em junho de 2020, na região do Guará conhecida como Biqueira. Diego integrava uma organização criminosa voltada para o tráfico de drogas naquela área. Anderson e o amigo foram até o local para pagar uma dívida com o grupo. Quando o líder da organização percebeu que havia recebido notas falsas, determinou que Anderson fosse morto e o conhecido, torturado.

Diego, Luiz Eduardo Guarino Couto (conhecido como Soneca e já falecido) e outro comparsa executaram as ordens. Anderson foi assassinado com um tiro no rosto e o corpo foi esquartejado, queimado e jogado na tubulação de esgoto. Os restos mortais foram encontrados por funcionários da Caesb. O amigo dele foi amarrado a uma árvore e torturado psicologicamente.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.