Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

MPDFT denuncia 19 investigados na operação Conexão Brasília

Membros da Força-Tarefa de Combate à Corrupção na Saúde do MPDFT protocolaram na tarde desta quinta-feira, 19 de dezembro, denúncia contra 19 investigados na operação Conexão Brasília.

As acusações referem-se aos crimes de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, peculato, fraude em licitação e lavagem de dinheiro. O MPDFT solicita, no texto da denúncia, que seja fixado o valor mínimo de R$ 19.572.732,70 para reparação dos danos causados aos cofres do Distrito Federal.

Foram denunciados: Miguel Iskin, Gustavo Estellita Cavalcanti Pessoa, Marco Antônio Guimarães Duarte de Almeida, Marcus Vinícius Guimarães Duarte de Almeida, Gaetano Signorini, Márcia de Andrade de Oliveira Cunha Travassos, Edcler Carvalho Silva, Rafael de Aguiar Barbosa, Elias Fernando Miziara, José de Moraes Falcão, Renato Sérgio Lyrio Mello, Humberto de Carvalho Barbosa, Vicente de Paulo Silva de Assis, Alexandre Barbosa Meirelles, Ana Silvia Fraga Meirelles, Fabiana Martins Pereira, Evaldo José Bazeggio, Maria de Lourdes Bezerra e Julia Iskin.

O MPDFT identificou a formação de três núcleos criminosos que compõem a organização criminosa. O primeiro - núcleo econômico - era integrado pelos denunciados Miguel Skin e Gustavo Estellita, que eram os responsáveis por prover recursos financeiros suficientes para que o “modelo corrupto de contratações” pudesse girar no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES/DF). De acordo com as investigações, Miguel Iskin operava por meio de uma teia sofisticada de empresas que se revezavam nos procedimentos licitatórios lançados pela SES/DF.

O segundo núcleo - operacional - era formado por Marco Antônio, Marcus Vinícius, Gaetano Signorini, Márcia de Andrade e Edcler Carvalho Silva. Nesse caso, esses denunciados fizeram parte do alto escalão funcional da empresa Oscar Iskin e agiram como prepostos dos interesses dessa empresa em processos de compras lançados pela SES/DF.

O terceiro núcleo - estatal - era formado por Rafael Barbosa, Elias Miziara, José Falcão, Renato Lyrio, Humberto de Carvalho Barbosa e Vicente de Paulo. Todos ex-membros da SES/DF. Durante o período de atuação da organização criminosa, os integrantes desse núcleo ocuparam cargos estratégicos no primeiro e no segundo escalões da SES/DF, sendo os responsáveis por ditar o rumo das contratações na pasta.

 

Assessoria Especial de Imprensa
(61) 3343-9045 / 3343-6101/ 3343-9046/ 99149-8588
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft 
youtube.com/mpdftoficial 
instagram.com/mpdftoficial

 

.: voltar :.