Imprimir

Por ACS do TJDFT — publicado em 3/9/2015

Juíza Monize MarquesA juíza Monize Marques, uma das coordenadoras da Central Judicial do Idoso, falou, nessa quarta-feira, 2/9, ao programa Repórter DF, da TV Brasil, acerca do mutirão de julgamentos realizado pelo TJDFT que concede prioridade aos processos de idosos. O mutirão, que prossegue até o dia 25/9, é uma das várias ações em prol das pessoas com 60 anos ou mais realizadas pelo Tribunal ao longo do ano. para assistir à entrevista, acesse o Clipping do TJDFT, pela intranet, ou clique aqui.

A prioridade foi determinada por meio de ofício circular assinado pelo Presidente do Tribunal, desembargador Getúlio de Moraes Oliveira, pelo 2º Vice-Presidente, desembargador Waldir Leôncio Júnior, e pelo Corregedor de Justiça do DF, desembargador Romeu Gonzaga Neiva. A iniciativa, que conta, também, com força tarefa do Núcleo Permanente de Gestão de Metas do 1º Grau – NUPMETAS-1, alcança processos em que idosos figuram como partes, em qualquer dos polos. O NUPMETAS-1 tem a função de auxiliar o Tribunal no cumprimento das Metas Prioritárias Nacionais estipuladas pelo Poder Judiciário (Clique aqui e conheça as Metas do Judiciário aplicáveis ao TJDFT). O NUPMETAS-1 está contando com a ajuda das juízas Luciana Yuki, Rachel Bontempo e Monize Marques.

Outras ações em benefício das pessoas idosas são o aperfeiçoamento de sistemas de informática da Central Judicial do Idoso e o lançamento do selo Vara Amiga do Idoso, a ser concedido às varas que atendam a todos os requisitos de prioridade às pessoas idosas. Será ainda adquirido um ônibus para a realização de atendimento itinerante pela Central, cuja sede será, também, transferida para um espaço mais amplo e confortável.

No dia 15/6, foi realizado, pela Central e pela Escola de Administração Judiciária do TJDFT, o "Fórum de conscientização para enfrentamento da violência contra a pessoa idosa no DF". O evento teve lugar no auditório Sepúlveda Pertence, localizado no Fórum de Brasília, e o objetivo foi conscientizar a sociedade acerca do problema da violência contra esse segmento populacional. O Fórum comemorou o Dia Mundial de Conscientização de Violência Contra a Pessoa Idosa, celebrado na mesma data. A Central é um projeto pioneiro do TJDFT, do Ministério Público do DF e da Defensoria Pública. Atua no acolhimento aos idosos do DF que têm seus direitos ameaçados ou violados e que necessitam de orientação na esfera da Justiça.

A notícia sobre o mutirão do TJDFT foi divulgação também pelo site do CNJ (Para visualizar, clique aqui).