MPDFT acompanha qualidade do atendimento prestado às gestantes

Equipe do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) vistoriou, nesta terça-feira, 10 de maio, o centro obstétrico do Hospital Regional de Samambaia (HRSam). A iniciativa é parte de uma parceria de fiscalização preventiva entre a Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários da Saúde (Pró-Vida) e a unidade de saúde. Visitas periódicas são feitas para acompanhar a qualidade do atendimento e as necessidades de melhorias.

_MG_9455.jpg _MG_9508.jpg _MG_9528.jpg

_MG_9538.jpg _MG_9576.jpg _MG_9584.jpg

_MG_9586.jpg _MG_9590.jpg _MG_9634.jpg

Na inspeção, a Pró-Vida encontrou avanços em relação à última vistoria. O hospital adquiriu dois aparelhos de ultrassonografia, que permitem avaliação mais adequada das gestantes e dos fetos. Foi também implantada uma escala de enfermeiros obstetras para acompanhamento dos partos de baixo risco. Esses profissionais se somam à equipe médica para oferecer atendimento multidisciplinar às parturientes.

Outro aspecto positivo é a reorganização da escala de serviço para tentar completar o número mínimo de profissionais em atendimento. Ainda existe um déficit, mas o aumento das horas-extra permitiu que a maioria dos plantões fosse coberto. Atualmente, faltam médicos obstetras, anestesistas e neonatologistas, além de enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Projetos

Uma necessidade de melhoria identificada pela Pró-Vida diz respeito ao número de ambulâncias. O HRSam atende principalmente gestantes de baixo risco. Em caso de complicações, é preciso levar as pacientes a outras unidades de saúde. Atualmente, as quatro ambulâncias do hospital não estão funcionando por falta de contrato de manutenção.

Também foi observado que a estrutura física atual é inadequada para atender as pacientes e seus acompanhantes. Existem duas salas de cirurgia no centro obstétrico, mas apenas uma tem sido usada para essa finalidade. A outra, por falta de espaço, é utilizada para acomodar as mulheres no pré-parto e em recuperação anestésica.

Outra iniciativa em andamento são as tratativas para cadastrar o HRSam como “Hospital Amigo da Criança”. As unidades de saúde com esse título são referência em qualidade e humanização do atendimento durante todas as etapas da gestação, do parto e do período neonatal precoce. Também existe um aporte de recursos específico do Ministério da Saúde para esses hospitais.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial