Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Boa gestão das políticas públicas é a principal preocupação do MPDFT

WhatsApp Image 2020 11 12 at 17.49.48 600 x 400A força-tarefa que acompanha as ações de enfrentamento à Covid-19 no Distrito Federal elegeu três eixos de atuação para a atual fase da pandemia: desmobilização de leitos, escolha e dispensação da vacina e regulação de vagas de UTI. As três prioridades foram discutidas em reunião realizada nesta quinta-feira, 12 de novembro.

Segundo o coordenador da força-tarefa, o procurador de Justiça José Eduardo Sabo, o trabalho de fiscalização do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) é dinâmico e continuará atento à evolução da pandemia. “A boa gestão das políticas públicas é fundamental, por isso a força-tarefa dará atenção especial a esses três eixos”, afirmou.

A atuação nessas áreas já começou. A Secretaria de Saúde (SES) foi oficiada para que informe as providências adotadas para a desmobilização dos leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19. A força-tarefa acompanhará presencialmente a alocação dos equipamentos, que devem ser distribuídos aos hospitais com maior demanda. Para isso, um plano de vistoria será elaborado.

Também serão acompanhados todos os aspectos relacionados à vacina: escolha do laboratório, compra, logística e determinação de prioridades. A força-tarefa está em contato com a Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde para garantir que o MPDFT participe ativamente do processo.

Para tratar do terceiro eixo prioritário, os leitos de UTI, o secretário adjunto de assistência à saúde, Petrus Sanchez, participou da reunião por telefone. Ele apresentou os dados mais recentes sobre o tema e informou que vagas exclusivas para pacientes com Covid-19 serão convertidas em leitos gerais, o que deve diminuir o tempo de espera dos pacientes.

Atendimento e tratamento

Outro tema relevante para a força-tarefa é o acesso ao tratamento precoce. A SES foi oficiada para que informe que medidas tem tomado para garantir que os pacientes com Covid-19 recebam medicação adequada. A força-tarefa requisitou informações sobre os medicamentos disponíveis, o estoque e a previsão de duração.

Durante a reunião também foram apresentadas as ações mais recentes da SES em relação à pandemia: realização de inquérito epidemiológico em preparação a uma eventual segunda onda de contaminações; elaboração de plano estratégico para as unidades básicas de saúde; e criação de ambulatórios de atendimento pós-pandemia. Para equipar esses novos serviços, a Secretaria Executiva de Medidas Alternativas (Sema) estuda a destinação de valores oriundos de multas e condenações.

Números

Os dados mais recentes divulgados pela SES mostram que 218.479 pessoas no Distrito Federal foram diagnosticadas com Covid-19; dessas, 96,31% estão recuperadas. Das 3.797 vítimas registradas, 55,9% apresentavam comorbidades cardiovasculares.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.