Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

As formas de proteção contra crimes virtuais e os mecanismos e estratégias que previnem o vazamento de dados pessoais foram alguns dos temas abordados na tarde desta terça-feira, 10 de dezembro, no Security Day promovido pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Logo no início do evento foi lançada pela servidora do MPDFT, Luciana Freitas a cartilha “De olho na segurança”, iniciativa da Secretaria de Tecnologia de Informação e da Secretaria de Segurança Institucional do MPDFT. O objetivo do conteúdo é oferecer para a população uma série de dicas, entre elas, como se deve gerenciar senhas e como proceder em caso de perda ou roubo de celular.

A servidora também apresentou ao público noções de segurança que podem contribuir para a redução de ataques e ameaças em dispositivos móveis conectados. Neste contexto, o foco das orientações foram as redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas e demais ferramentas de comunicação digital.

A privacidade em ambiente virtual foi abordada pelo coordenador da Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial (Espec) do MPDFT, promotor de Justiça Frederico Meinberg. Ele também trouxe dados relevantes que ilustram como a dependência ao uso da internet tem afetado a vida dos cidadãos. O membro ofereceu uma série de dicas para ajudar as pessoas a mudarem este comportamento.

Sob o olhar de uma vítima, o especialista Ramon Assunção trouxe ao Security Day a palestra “Deu "ruim". O que fazer?” que apresentou ao público uma série de cenários e o que o cidadão deve fazer após uma invasão de smartphone, conta em rede social ou e-mail.

Em sua fala, a procuradora – geral de Justiça, Fabiana Costa, destacou a importância que o MPDFT confere ao tema quando lembrou que a instituição é precursora na criação de uma Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial (Espec) no Brasil.

“Este é um trabalho que exige investimento e atualização constantes, visto que o avanço de novas tecnologias impõe a busca de outras formas de pensar e agir. Se por um lado, são inegáveis os benefícios, por outro, apresentam-se questões complexas e desafiadoras”, afirmou.

Para o assessor de Políticas de Segurança, promotor de Justiça Nísio Tostes, o evento abre espaço no MPDFT para a abertura de diálogo com a sociedade sobre temática tão presente no cotidiano de todos os cidadãos.

“Pelo ângulo da segurança institucional, o evento busca preparar membros, servidores, terceirizados, visitantes do MPDFT e a comunidade em geral para se protegerem diretamente das ameaças que hoje são tão comuns no mundo digital. São dicas que visam evitar que as pessoas tenham seu WhatsApp ou conta bancária invadidos. Também foram apresentados cenários que mostram o que o cidadão deve fazer em situações como esta e estar preparado para o desafio que infelizmente é tão frequente no dia de hoje”, explicou o promotor.

O Security Day é um dos eventos em comemorações do Dia Nacional do Ministério Público (14 de dezembro) e do aniversário de 60 anos do MPDFT, a ser celebrado em 20 de maio de 2020.

Assessoria Especial de Imprensa
(61) 3343-9045 / 3343-6101/ 3343-9046/ 99149-8588
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.