Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Réu e vítima haviam se conhecido em unidade de internação

O Ministério Público conseguiu a condenação, na última terça-feira, 17 de julho, do acusado pelo homicídio triplamente qualificado de Caio Henrique Sousa da Silva. A pena foi fixada em 14 anos e 3 meses de reclusão em regime inicial fechado.

Os jurados reconheceram as três qualificadoras apresentadas pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) durante o julgamento. A Promotoria de Justiça sustentou que o crime foi cometido por motivo torpe, uma vez que ocorreu em razão de desavenças anteriores; meio cruel, pois o acusado atingiu a vítima com inúmeros disparos, alguns deles na cabeça; e de forma que dificultou a defesa da vítima, que foi pega de surpresa.

Entenda o caso

Em 23 de outubro de 2016, Caio estavam em uma festa no Recanto das Emas, quando o réu aproximou-se dele e efetuou disparos de arma de fogo. O crime ocorreu devido a uma briga que eles tiveram quando cumpriam medida socioeducativa de internação.

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

.: voltar :.