Imprimir

Vítima foi espancada até a morte por três homens em agosto de 2013

O Tribunal do Júri de Brazlândia atendeu integralmente o pedido do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e condenou Leandro dos Santos Roriz, conhecido como "Merla", pelo assassinato de Diego Henrique Vieira Monteiro, de 23 anos. O julgamento foi realizado nesta quarta-feira, 16 de dezembro, e o réu foi condenado a 18 anos de prisão, por homicídio qualificado em regime inicial fechado.

Os jurados reconheceram que no assassinato houve emprego de meio cruel, pois foi desferido um número excessivo de golpes na vítima, que foi submetida a sofrimento desnecessário. O crime foi cometido por três homens, mas, até o momento, apenas Leandro foi condenado. Fernando Messias de Sousa, conhecido como "Al-Qaeda", não chegou a ser julgado, pois foi assassinado no curso do processo. O outro envolvido, Wanderson Brandão Souza, conhecido como "Buda", ainda não foi julgado, pois recorreu da decisão que determinou que fosse submetido a júri popular, estando pendente o exame da questão pelo Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT).

Entenda o caso – Na madrugada de 21 de agosto de 2013, na via pública do centro de comércio e diversões, perto da Rodoviária de Brazlândia, o trio formado por Leandro, Fernando e Wanderson desferiu golpes com barras de ferro, facas e blocos de concreto contra a vítima, espancando-a até a morte. O corpo de Daniel foi encontrado por um vigilante que trabalhava perto do local. Testemunhas dizem que o jovem chegou a gritar por socorro. Após o crime, o acusado Leandro foi encontrado na rodoviária da cidade com vestígios do crime.

Processo 2013.02.1.004566-9 Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9604 / 3343-9601 / 3343-6413 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial