O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) retifica a informação divulgada no site oficial da Instituição, em novembro, sobre contrato firmado pela empresa Acunha Solé Engenharia Ltda. com o governo local para realizar as obras do Polo de Cinema Grande Otelo. Tal erro foi motivado por informação prestada, em ofício, pela Subsecretaria do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Distrito Federal (Suphac) da Secretaria de Cultura do DF ao MPDFT. 

O ofício nº 122/2013, encaminhado pela Suphac à 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural (Prodema), em 15 de outubro de 2013, registra que: “a Secretaria de Cultura (Secult) assinou contrato com a empresa Acunha Solé Engenharia, para elaboração de projetos, visando a recuperação total do Polo de Cinema”. O documento foi uma resposta da Subsecretaria à solicitação da Prodema, que é responsável pela fiscalização e acompanhamento das obras e pela efetiva atenção à promoção e difusão culturais que o Polo de Cinema Grande Otelo deve desempenhar no Distrito Federal. 

Alertado por representante da empresa Acunha Solé Engenharia Ltda., o MPDFT constatou que a notícia veiculada no site não era condizente com a realidade. Verificou-se, ainda, que a Acunha somente realizou orçamento para a construção e que não assinou contrato, tampouco interferiu na execução da obra. Atendendo à solicitação, a notícia foi imediatamente retirada do site e requisitadas informações sobre o assunto à Subsecretaria. Posteriormente, constatou-se que no contrato firmado para a execução das obras do Polo consta o nome de outra construtora. 

Ciente de sua obrigação em preservar a imagem de uma empresa idônea, a Acunha Solé Engenharia, o MPDFT registra esta retificação, ao mesmo tempo em que se desculpa pelos inconvenientes trazidos à empresa. Por fim, reforça o registro de que tal confusão foi originada por uma informação errada proveniente de órgão do Governo do Distrito Federal (GDF).