MPDFT ofereceu denúncia contra os acusados em 2011

A 2ª Vara da Fazenda Pública do DF condenou por improbidade administrativa o ex-governador do DF José Roberto Arruda e a deputada federal Jaqueline Roriz. Durval Barbosa e o marido de Jaqueline, Manoel Costa de Oliveira Neto, também foram considerados culpados pelo envolvimento no esquema de corrupção conhecido por Mensalão do DEM.

O MPDFT, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ofereceu denúncia contra os réus em 2011. Na ação, o MPDFT acusou Jaqueline Roriz e Manoel Neto de receberem propina de Durval Barbosa para apoiar a candidatura de José Roberto Arruda ao cargo de governador do Distrito Federal em detrimento de Maria de Lourdes Abadia, então candidata ao GDF pelo partido de Jaqueline Roriz.

Arruda, Jaqueline e Manoel Neto terão que pagar cerca de R$ 1,1 milhão entre multas e ressarcimento ao erário. Além disso, terão direitos políticos suspensos e estão proibidos de contratar com o poder público por cinco anos.