DF ocupa quinto lugar em homicídios de jovens entre 15 e 24 anos. Projeto visa diminuir a violência praticada nessa faixa etária

Conte até 10 Brazlândia 5A violência entre jovens no DF não para de crescer. Preocupado com essa realidade, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) lançou, nesta quarta-feira, dia 11, a campanha "Conte até 10 nas Escolas" em Brazlândia. O encontro foi na Regional de Ensino da cidade e contou com a presença de professores das escolas de Ensino Médio. O Mapa da Violência 2013 aponta o DF como a sétima unidade da Federação com mais homicídios em proporção à população. São 37,4 mortes por grupo de 100 mil habitantes. O DF é a quinta localidade com mais mortes violentas de jovens entre 15 e 24 anos (81,1 para cada 100 mil habitantes).

O promotor de Justiça Pedro Thomé de Arruda, que representa o Grupo de Apoio à Segurança Escolar em Brazlândia (Gase), falou da importância do projeto para refletir sobre o convívio em sociedade, conscientizar sobre o quadro de violência no DF e valorizar a vida. "A campanha serve de forma preventiva para diminuir a violência praticada por jovens e contra jovens. A parceria com a comunidade escolar é de extrema importância para conscientizar o público-alvo", ressaltou.

A coordenadora regional de Brazlândia, Márcia Gilda, também reconhece que a violência dentro e fora do ambiente escolar é preocupante. "Valorizar esse tipo de parceria serve de subsídio para as escolas, além de ser extremamente importante é positivo", completou

Para a promotora de Justiça de Defesa da Educação Márcia Rocha, os educadores têm papel fundamental para fazer os alunos perceberem que a violência não é algo normal e conscientizá-los. Professores, diretores e coordenadores pedagógicos receberam a cartilha com sugestões de roteiros de aula para abordar temas como valorização da vida, violência nas escolas e bullying.

O foco da campanha são os estudantes do nível médio. Com a ação, o MPDFT pretende diminuir o número de casos de violência nas escolas e, consequentemente, os futuros índices de violência do Distrito Federal. A campanha é uma iniciativa do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em parceria com a Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Ministério da Justiça.