Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

ambientalintra.jpgA 1° Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural (Prodema) foi convidada a participar, no dia 30 de março, do curso de formação para policiais militares da companhia ambiental do Distrito Federal. Na ocasião, o titular daquela promotoria e servidores do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) falaram sobre penas alternativas para crimes ambientais.

O evento foi dividido em três etapas. Na primeira, o promotor de Justiça Roberto Carlos Batista palestrou sobre o sistema de penas alternativas. Depois a servidora Jackeline Carvalho mostrou a estrutura e o funcionamento da Setema, área no MPDFT responsável pelo gerenciamento de medidas alternativas para delitos de meio ambiente.

ambiental_iiintra.jpgA terceira etapa consistiu na parte prática do curso. O servidor do MPDFT Diego Monte dividiu os policias em grupos e eles tiveram que sugerir penas alternativas para casos reais de crime ambiental investigados pela Prodema. "Os policiais se mostraram bastante interessados e a aplicação das penas alternativas dadas por eles para os casos que foram apresentados foi positiva", afirmou o promotor de Justiça.

.: voltar :.