O Núcleo de Enfrentamento à Discriminação (NED), do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), expediu, em novembro, recomendação à Polícia Militar para o recolhimento de cartilhas com conteúdo racista. O material, intitulado "Previna-se contra furto e roubo a pedestre na rodoviária", contém ilustrações consideradas discriminatórias com a figura de dois homens negros e pobres portando arma de fogo e assaltando um homem branco.

"O fato de o material didático veicular ideologia discriminatória de pessoas de cor negra, colocando-as na posição de criminosas em potencial, reforça um estereótipo social negativo e bastante forte que existe relativamente a esse grupo, configurando, em tese, a prática de racismo institucional", afirma a promotora de Justiça Danielle Martins, responsável pelo Núcleo.

As cartilhas foram elaboradas pelo Centro de Comunicação Social da Polícia Militar e tiveram sua distribuição proibida pelo NED, após denúncia encaminhada pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República. A Polícia Militar já informou ao Ministério Público a retirada do material de circulação.