Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Em relação aos alegados “fatos” declarados pelo ex-Secretário Durval Barbosa nos autos do Inquérito 650, do STJ, e que se reportam, ainda que por referência, a atos infundados e mentirosos atribuídos a este Procurador-Geral de Justiça, informo que requeri, oficialmente, ao Procurador-Geral da República a apuração de todo o alegado.

A ação permanente e destemida do Ministério Público tem propiciado uma profunda mudança na sociedade brasileira, sobretudo no que diz respeito ao combate à corrupção.

Pessoas que, até bem pouco tempo se julgavam à margem da lei e da Justiça, se veem diante da ação impessoal, porém firme de Promotores de Justiça, que sempre tiveram garantidos a independência funcional e o apoio institucional necessários ao bom desempenho de suas atribuições.

Não me intimidarei diante de insinuações covardes e inverídicas a respeito da minha pessoa, as quais têm o evidente objetivo de desestabilizar e desacreditar a Instituição que represento.

Registro, por fim, que estou tomando todas as medidas judiciais no sentido de responsabilizar as pessoas que direta ou indiretamente cometem crimes contra minha honra e atentam contra a dignidade do cargo que ocupo.

  Brasília, 11 de dezembro de 2009

  Leonardo Azeredo Bandarra
  Procurador-Geral de Justiça

.: voltar :.