Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

MPDFT

Menu
<

Tamanho da fonte:

Tratamento dentário a deficientes

MP Eficaz (Foto: José Evaldo Vilela)Os sorrisos dos deficientes do Abrigo para Excepcionais da Ceilândia (AEC) estão mais bonitos. Os funcionários do local também comemoram.

Todos receberam tratamento dentário gratuito do SESC graças à atuação social da titular da 2ª Promotoria Cível, Família, Órfãos e Sucessões de Ceilândia, Andréa Chaves, que merece todos os elogios, pois, além do trabalho diário no gabinete, atua na efetivação da cidadania de pessoas carentes.

Andréa já vem trilhando esse caminho e, apesar de receber cerca de 230 processos por mês, mantém diversas atuações sociais, como o projeto "MPDFT na Escola". No ano de 2011, além das visitas aos alunos, levou músicos para distribuir alegria aos internos da AEC e achou que poderia fazer um pouco mais: levar dentistas para lá. "Precisamos fazer parcerias, não apenas buscar soluções por meio da via judicial", comenta. Neste último empenho,

conseguiu a parceria do SESC para colocar uma unidade móvel de atendimento dentário no estacionamento do abrigo. Durante aquele mês de dezembro, duas dentistas se revezaram para atender os 66 internos e 35 funcionários do local.

Após 38 anos de funcionamento, foi a primeira vez que os deficientes do abrigo receberam este tipo de ajuda. Alessandra da Silva, 18 anos, moradora recente do local, saiu distribuindo abraços após o tratamento. Nada de s emblante de sofrimento, nem de dor. Com o sorriso largo dizia confiante que agora iria conquistar seu grande amor, o cantor Fábio Júnior.

MP Eficaz (Foto: José Evaldo Vilela)

A procuradora-geral de Justiça do DF e Territórios, Eunice Amorim Carvalhido, visitou o abrigo e elogiou a iniciativa da promotora. "O membro do MP precisa despertar e se doar um pouco para que as pessoas carentes possam ter pelo menos um fio de esperança". Segundo a procuradora-geral, o Ministério Público deve trabalhar para cumprir sua missão constitucional de proporcionar a efetivação da cidadania. "Educação, saúde, segurança e outros direitos sociais devem ser resguardados por nós".

O promotor de Justiça Antônio Suxberger também acompanhou a visita. Ele tem prestado apoio em diversas atuações sociais do MPDFT. "Vim aprender para copiar lá em São Sebastião", comenta. Além do aprendizado adquirido, os membros do MPDFT saíram do abrigo demonstrando visível emoção e alegria. Sentimento de dever cumprido, por enquanto.

.: voltar :.